Meus Meninos

Meninos

Meus meninos, vocês estão crescendo… e o mais incrível é que vocês estão se tornando ainda melhores do que eu havia planejado, em todas as inesgotáveis horas em que passei construindo o futuro de vocês. Nesse mundo, criado a partir do que há de a melhor na minha criatividade, vocês seriam pessoas bem sucedidas, realizados no matrimônio que contrairiam com quem os amasse muito e, inevitavelmente, seriam felizes à minha egocêntrica forma de ver a vida.

Mas a realidade que se apresentou através dos passos de vocês foi muito, muito melhor do que tudo que eu já havia previsto ou induzido: vocês escolheram viver a vida no ritmo de vocês, de acordo com a disposição e preguiça próprias de cada um, da forma que melhor os convém, e me disseram isso em todas as vezes em que eu os limitei, em que eu gritei e em que eu os obriguei. Me disseram isto mentindo, enrolando ou mesmo me enfrentando. Que bom! Entendi, por fim, que não posso moldá-los à minha forma e semelhança e, que ainda que pudesse, não deveria fazer isso. Mas descobri que não posso porque vocês não me deixam. Vocês são os donos da vida de vocês, são aqueles que teimam em não colocar o casaco quando está frio ou que insistem em não arrumar o quarto o tempo todo…

Vocês me ensinaram indubitavelmente muito, mas muito mais do que eu os ensinei. Vocês me confrontaram e me amaram apesar das minhas dificuldades, apesar das minhas fraquezas, apesar de “mim”. Vocês se saíram muito melhor em inglês do que jamais foram em alemão, pelo simples fato de que vocês queriam aprender inglês e nunca ligaram de fato para o universo do idioma germânico… vocês encontraram uma forma de conviver com as delicadezas e brutalidades desconexas de cada um, que deveria afastá-los do conforto de um grupo específico e não se dobraram aos códigos e condutas que eu mesma tanto defendi em quebrar, mas que fui, muitas vezes,  condescendente com tais práticas.

Vocês exploraram outras possibilidades de diversão em todas as milhões de vezes em que eu restringi o contato de vocês com a tecnologia e, mesmo contrariados ou entediados, ainda encontraram razão para rir de si, de mim e da vida monótona que passa pelas demoradas manhãs de terça ou pelas intermináveis tardes de domingo…

Vocês estabeleceram um código de conduta próprio, no qual a imitação do meu jeito “pavão” é mais divertida se for usada como desculpa para o deboche e a chacota de forma completamente inocente; encontraram a minha voz quando ousaram ultrapassar a linha entre intimidade e desrespeito, mas voltaram rapidinho quando entenderam que era desastroso entrar em um campo de guerra com a “dona da razão” ou, ao menos, com a “dona do forno” que fermentou esses mesmos neurônios que hoje fervilham por vontades próprias.

E, voltando aos meus planos, hoje percebo que talvez vocês podem optar por não se casar, e tudo bem se isso acontecer, afinal, ninguém precisa de um outro alguém para se sentir inteiro.  E, mesmo que vocês se casem, não importará, na realidade, se essa pessoa vai amá-los de forma intensa e absoluta, porque ninguém tem controle sobre os sentimentos dos outros, inclusive nem sobre os próprios sentimentos. Então, se vocês se casarem, espero que seja com um alguém que emocione vocês de uma forma muito positiva, que os faça acharem que vocês os amam, ainda que não seja verdade, ou ainda que não dure para sempre… mas que seja intenso demais, a ponto de vocês desejarem subir a um altar com essa pessoa.

Com relação à felicidade que desenhei para vocês, aprendi nesses anos de convivência que ela virá com o próprio desenho de cada um, com o traçado fino ou grosso, com detalhes bem acabados ou não, com muitas ou poucas cores… enfim, essa felicidade é vocês que vão buscar e são vocês quem devem dizer como será o rosto dela.

E quanto a vocês se tornarem “pessoas bem sucedidas”? Não se preocupem. Vocês já são muito bem sucedidos hoje e continuarão assim pela vida toda… basta acreditarem em vocês mesmos, como eu acredito.

Feliz Vida, Meus Meninos!!!

Mamãe (Cris Coelho)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star